Promotores dificuldades

4 relatos do ponto de vista do promotor em suas maiores dificuldades na Loja Modelo de São Paulo.

Em busca de dicas, dificuldades, ideias, e soluções que acontecem todos os dias no ponto de venda, fomos atrás de histórias que farão você refletir e identificar se você ou sua empresa enfrentam o mesmo problema.

O principal objetivo do “O que vi no Pdv” é identificarmos problemas, e ideias criativas para serem compartilhadas gerando uma discussão saudável e críticas construtivas para que todos nós possamos crescer juntos no ponto de venda.

Briefing

A loja escolhida como a primeira do projeto foi a loja Carrefour Pinheiros conhecida por muitos como Loja modelo aqui em São Paulo, por ter muitas ações promocionais, e estar em um bairro nobre, de fácil acesso para grandes marcas, e um público com poder de compras grande. 

O horário da visita foi na parte da manhã, e constatamos mais de 35 promotores atuando em suas execuções de reposição de produto nas gôndolas e com muita disputa entre as marcas.

Abordagem de Degustação

Apesar de ser uma loja grande, e propícia para várias ações, encontramos apenas uma degustação na loja inteira. 

Assim que chegamos fomos abordados corretamente pela promotora, que expôs o produto Vigor MIX corretamente, e por sinal experimentamos e é uma delícia (Alguém mais já provou? é muito bom mesmo).

A promotora ainda nos contou que com a degustação, muitas pessoas têm comprado o produto depois de sua abordagem. O produto também estava presente na gôndola.

Essa ação está sendo realizada pela Agência Accuracy Promo, e podemos dizer que o projeto pelo nosso ponto de vista estava perfeito, promotora bem treinada, e uma ótima execução.

Dificuldades enfrentadas pelos promotores.

Atenção! Os seus promotores podem estar com as mesmas dificuldades.

1) Promotor no segmento de bebidas:

Execução perfeita na reposição de seus produtos, e na realização de suas pesquisas. Ao perguntarmos sobre as dificuldades que enfrenta, ele informou que a maior dificuldade é que a visita dele em loja é de 03 vezes na semana e o de seu concorrente é de 5 dias na semana, o que ocorre com essa maior frequência do concorrente é briga de frentes onde por ter menor visitação em loja seu concorrente toma suas frentes nos dias que esse promotor não vai.

Outro ponto citado foi que ele realiza pesquisa de seus produtos e de seus concorrentes e o que toma muito tempo, até maior que a própria execução como promotor.

Temos que tomar cuidado para não transformar promotor em pesquisador, o que deixe ele ausente na sua execução em loja, como negociação de pontos extras com a loja.

2) Promotor da categoria Inseticidas:

Também estava executando perfeitamente a sua reposição. Em conversa, ele relatou para nós que naquele dia o seu produto estava ofertado em tablóide com um valor, porém o seu concorrente estava com preço menor que o dele em seu ponto natural.

Ou seja, não tinha lógica o seu produto estar ofertado em tablóide por um valor, e o seu concorrente abaixo desse valor. Qual o consumidor iria levar? O do concorrente é claro.

O promotor tomou a iniciativa de conversar com o gerente do setor para baixar o valor do produto igual à do concorrente, e arrumar os preços tanto no ponto natural do produto, quanto no ponto extra do corredor de entrada onde ficam os produtos em oferta, para que assim tenha giro do produto.

O promotor da empresa utilizava o repasse das informações via Whatsapp e com isso destacamos que não é possível ter um controle da equipe e das informações que devem ser coletadas e reportadas de forma precisa.

3) Promotores de Tecnologia:

O que vi no Pdv, nessa categoria nos decepcionou um pouco com o despreparo, pois encontramos 4 promotores, sendo 3 promotores de marcas distintas em um grande diálogo, e utilizando celular, sem nos atender como clientes mesmo.

Ou seja, acreditamos que falte engajamento e até mesmo treinamento, tornando cliente prioridade, todos sabem que um ótimo atendimento pode concretizar a compra.

Uma outra promotora que não fazia parte desse grupo fez a abordagem conosco para perguntar sobre dúvidas do que precisávamos.

Aproveitamos para iniciar a nossa conversa e perguntamos qual era a maior dificuldade, sua resposta é a dependência do funcionário da loja para ir buscar os produtos no estoque (esse setor não tem acesso ao estoque) para abastecer e as vezes demora-se até 1 hora para atender a demanda.

Tinha alguns produtos dessa marca em ruptura, e a coleta das informações é feita uma vez por semana na primeira visita.

4) Promotor de Colchões:

Super atencioso e bem técnico, sabia detalhes do produto e direcionando qual melhor colchão para tal determinado de seu uso. Sua maior dificuldade é que o local dos produtos fica distante do maior fluxo dos clientes na loja e com isso não consegue gerar maior demanda de vendas.

Aqui a nossa dica é uma parceria com a loja para que haja um espaço para exposição, ou um ponto extra até na entrada, pois muitas vezes o consumidor nem sabe que vende colchão em supermercado, com certeza uma exposição diferenciada trará um melhor resultado em vendas.

Destaque da semana!

 O destaque dessa semana vai para essa ilha criativa que estava no corredor de material escolar,  e que é diferente do seu ponto natural de brinquedos, aproveitando a estratégia de voltas às aulas com muita sinergia e criatividade. Não sabemos de qual agência/empresa/promotor, portanto donos se manifestem para darmos os créditos, vocês ganharam a estrelinha de destaque da semana!

2 COMENTÁRIOS

  1. Trabalho de promotor de vendas no sertão paraibano, um exemplo de dificuldade que percebo muito no varejo é sobre espaço em gôndola.

    Os clientes do varejo querem alugar o espaço da gôndola ou alugar o PDV extra por mês, querem alugar o espaço na gôndola, igual um aluguel de casa, falando no popular, gerando um custo ou dificuldade para distribuidora ou indústria que não negociar, dificultando o trabalho do promotor.

    • Olá Antonio, você é um herói, pois hoje promotor tem que ser um bom parceiro do varejista para fazer com que seu produto gire. Sim é vdd hoje a maioria do varejista aluga seus espaços e sim dificulta para distribuidora e médias indústria que não tem tal investimento. Sendo assim o seu papel pode ser o diferencial para as conquistas de espaços, sendo criativo e buscando girar o produto na loja. Forte abs

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui